Ignacio Fleta(1897-1977)

Os violões feitos por Ignacio Fleta são famosos por sua enorme potência, tornando-os ideais para utilização em salas de concertos. Em Barcelona ele começou sua carreira como um fabricante de instrumentos musicais com uma ampla gama de instrumentos de arco, incluindo violinos, violas, violoncelos. Gabriel e Francisco, seus dois filhos, mais tarde se juntaram a ele na oficina, e levaram o legado do nome Fleta após a morte de seu pai em 11 de agosto de 1977.

Em 1920, ele fez seu primeiro instrumento - um violoncelo. Mas foi em 1955 que Fleta conseguiu ouvir um grande violonista, Andres Segovia, pela primeira vez. Ele ficou então decidido a fazer violões, "Eu ouvi Segovia tocar. Aquilo me fez decidir construir violões e somente bons violões." Assim, em 1957 ele fez os primeiros três violões que Segovia iria tocar. A fama de Fleta rapidamente se espalhou, e muitos outros violonistas nas últimas décadas possuíram os seus instrumentos.

Um violão de 1938, o número 83, foi feito baseado em uma planta de Torres, que na elaborada peça de bordo para o fundo e as faixas, usando uma madeira que frequentemente era usada por Torres. O empertigado e desenho da mão do violão também foram muito semelhantes. No entanto, seu trabalho, único, era desenvolvido radicalmente longe da influência de Torres, e o caráter de seus violões mais tarde tem pouca relação com esse período anterior.

Tampo e o sistema estrutural

Os seus instrumentos de cedro, que tendem a produzir o inconfundível "som Fleta". O cedro tem muitas diferentes características tonais para enfeitar. Ele tende a produzir um som forte imediatamente quando no instrumento produzido é colocado o encordoamento pela primeira vez. O tampo de Spruce, demora um pouco para amadurecer o seu som e chegar ao potencial completo. O cedro é uma madeira difícil de usar, porque a qualidade varia muito de uma árvore para outra. Mas um tampo de cedro bom pode produzir um som extremamente poderoso, e Fleta tinha um talento todo especial para a utilização dessa madeira e a sua otimização.

O sistema de estrutura de um Fleta é uma das características únicas de seus violões. Superando a sua dependência anterior por Torres, ele modificou muitos aspectos do seu desenho estrutural. A seção principal do leque harmônico passou a incluir nove barras, colocadas simetricamente. A maioria dos fabricantes utilizavam apenas grandes duas barras de suporte, uma na parte superior da boca, e o outro logo abaixo da boca. Pois além destas duas barras, Fleta incluía uma barra adicional, que era colocada em diagonal, de modo que, no lado do baixo, fica bastante próximo do barra inferior da estrutura perto da boca e que vai abrindo para o lado de agudos que terminando mais próximo a região do cavalete.

A ideia era provocar um efeito de contenção produzindo uma área livre de vibração no tampo aumentando para o lado dos agudos, onde isso foi pensado objetivando aumentar a clareza do som.

Design

O desenho da caixa do Fleta é muito grande, e ambos os bojos superior e inferior são bastante volumoso, não existem áreas planas em torno do perímetro. A largura do bojo superior (aproximadamente oposta à posição traste 18) é muito maior do que o normal. Embora não seja o desenho dos mais elegantes,parece que provavelmente pelo menos em parte, este aspecto do 'design' contribuiu para a plenitude do som produzido pelo instrumento.

Mão

Fleta consistentemente usava um mesmo design para a mão, que tem uma semelhança com a forma de Torres, exceto que as duas pequenas curvas exteriores eram mais elaboradas em sua forma. O braço e a mão são feitos de uma mesma peça de madeira, mas a seção do salto externo e do tróculo eram confeccionados de blocos laminados.

Materiais

Os Materiais normalmente usados são: para o tampo, Cedro vermelho; para o fundo, as laterais e o cavalete é usado o jacarandá brasileiro; para o braço Fleta usava o cedro e a escala ele punha o ébano, já para as estruturas internas dos instrumentos usava o próprio abeto europeu.

Modelo fleta produzido por Lúcio Jacob 2015

Modelo fleta produzido por Lúcio Jacob 2015

Modelo fleta produzido por Lúcio Jacob 2015

Modelo fleta produzido por Lúcio Jacob 2015

Conheça o Luthier

Natural de Viçosa, MG. Em 1994, interessou-se em aprender a construir violões e ingressou no curso técnico de marcenaria, onde adquiriu conhecimentos sobre trabalhos em madeira. Mas foi trabalhando com o luthier Antônio de Pádua, de Viçosa, MG, que aprendeu as técnicas e conhecimentos sobre a arte de construir violões. Fez seu primeiro violão aos 18 anos de idade.
Continue lendo ...

Contato
(31) 3892-2496 (Residencial)
(31) 9739-3909 (Vivo)
(31) 9275-5768 (Tim)
contato@luciojacob.com.br
jacobviola1@yahoo.com.br

Localização
Av. Maria de Castro Silva, 505
Bairro Vale do Sol
Viçosa - MG- Brasil

Acesse